28 de abr de 2009

A bandeira do Brasil

No ônibus, mais uma vez viajando nos pensamentos absurdos da minha cabeça enquanto a ida ao trabalho parece durar uma eternidade, aconteceu um fato curioso: depois de esperar na parada, sobe no coletivo mais um que se aglomera e se contorce no corredor em meio a tantos outros, imaginando inocentemente contribuir para que o movimento de sobe-e-desce flua positivamente. Eu vou sentada, dando graças por morar próximo ao fim da linha, onde consigo escolher o melhor lugar.
Um típico sujeito do subúrbio das cidades populosas, de crescimento rápido, recente e nem-um-pouco-planejado: roupa esfarrapada, cabelo desgrenhado e pele mulata. Ele estava só e ia procurando dar passagem aos demais, defendendo, categoricamente, um pequeno maço nas mãos. Só não via quem não queria: o homem tinha em suas mãos a bandeira do Brasil.
O retrato do nosso país: ônibus com gente saindo pelo ladrão, trânsito engarrafado, rostos cansados ainda no início da manhã e, o meio disso tudo, uma pessoa tão simples ostentando a nossa bandeira.
Opa! Peraí, pára tudo!!! Como assim, uma bandeira de verdade? Sim. Era de papel colorido e embrulhada num plástico. Mas era de verdade, e talvez seja a mais verdadeira e bonita que já vi, pois ia grudada ao peito, espontaneamente segurada pela mão direita, bem próximo ao coração.
Será que o pobre homem sabe o que ela significa? O que suas cores simbolizam? Sua história ou importância política? Será que ao menos sabe ler “ordem e progresso”? A julgar pelo zelo com o maço que carregava, posso apostar que sabia de tudo muito mais do que qualquer um de nós.

4 comentários:

aadd disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patrício disse...

Se ele tivesse noção real de como esse país é malvado com seus cidadãos, não seria tão patriota assim...

Mas confesso que carrego a bandeira do nosso estado no peito, num pin em meus casacos... =D

Bjão, Potó!

Daniela Souza disse...

Essa crônica é muito realista, ela realmente mostra q algumas pessoas não entendem o significado da bandeira mas a apresciam com muita admiração e respeito!

Daniela Souza - Cachoeiro de Itapemirim- ES

1º de Agosto de 2010

PAULA SALOMÃO disse...

Oi, Daniela, é verdade. O que mais me admirou foi realmente o respeito com que ela foi tratada naquele momento.
Obrigada pelo teu coment, um abraço!!!