4 de mai de 2009

Hoje eu falei com o mar

Nesse final de semana estive na praia. Dias lindos, sol, calor, pessoas queridas e novos conhecidos. Eu estava com muita disposição para não perder um só momento.
Fui até a praia, à beira da praia, de All Star e óculos escuros. Não fui pra ficar muito, mas não resisti: não nasci para pisar o solo da praia de tênis e ver o mar lá ao longe: eu preciso sentir a areia e a água gelada, sentir o sol tocando a minha pele e o cheiro da maresia me envolvendo por completo.
Fechei os olhos, descruzei os braços e respirei fundo. Aquele momento era só meu, sem medo, sem violência, sem incomodações e aborrecimentos, apenas com a mente aberta. E então, eu falei com o mar. Aspirei o ar marítimo como quem busca uma inspiração para fazer nascer no coração e no espírito, um sentimento, um pensamento, um desígnio; o amor e o companheirismo, a verdadeira amizade, o valor e a consideração das pessoas, o olhar terno. Talvez uma mera fuga da realidade. Inspirei boas energias, esperanças de um mundo melhor, força para dias nauseantes. Liberei o peso dos ombros e as preocupações do trabalho. Deixei que o ar salgado entrasse nos meus pulmões para tentar esquecer o que é ruim, para imaginar que o mundo pode sim ser muito melhor, para congelar na minha memória aquele momento e não deixar que escape mais de mim. Expirei com força para que as chatices que estavam na minha cabeça fossem embora de uma vez, junto com o que eu não tive e o que poderia ter acontecido se tivesse continuado como estava. Não quero me ocupar com isso, então, SAI, VAZA JÁ DAQUI!!!
Hoje eu falei com o mar...


"Se você pensar que tudo nessa vida passa, lembre-se de que eu passei, mas com uma vontade imensa de ter ficado".
Autor desconhecido

2 comentários:

Regina disse...

guria, ispirador teu texto! MARAVILHOSO! relaxei contigo, enchi meus pulmões e levantei a cabeça com uma sensação de esperança e confiança na vida!
parabéns pelo blog! ótimas reflexões!

Anônimo disse...

Se eu não estivesse contigo naquele dia, te juro que poderia ter sentido o barulho e o cheiro do mar aqui do escritório. Quando acabei de ler, lembrei que não são os dias passados que contam nessa vida, mas os segundos de vida que passamos vivendo... Parabéns pelo texto, espero que continue escrevendo e enchendo nossas vidas com suas gotas de reflexão.